Coluna

BOLSONARO E O TOMA-LÁ-DÁ-CÁ

Se tem um órgão do Governo Federal que trabalha - e muito - é o Departamento de Recuos e Desmentidos (DRD).

Ligado à Secretaria de Comunicação - SECOM - o DRD funciona numa salinha nos fundos do Palácio do Planalto, ao lado do gabinete do ódio, sob o comando do secretário especial André de Souza Costa.

Todo mundo sabe que uma das funções mais importantes no governo, hoje em dia, é a de recuar e desmentir as histórias do capitão e de sua prole.

Se o presidente ficar adulterando fatos, desmentindo e fraudando todo tipo de informação, daqui a pouco ninguém mais vai acreditar nas suas declarações.

ilustração de nani
Arte: Nani - 

Quando o secretário entrou no gabinete do presidente, o capitão estava contando nos dedos o número de Ministérios… 21, 22, 23.

Bolsonaro foi logo ordenando:

- André, eu quero que a Secretaria de Comunicação solte uma nota desmentindo que eu tenha prometido governar apenas com 15 Ministérios.

- Mas, presidente, essa foi uma das bandeiras de sua campanha à presidência da República, no período eleitoral. Todo mundo sabe disso.

- Minha bandeira é a do Brasil. Eu tenho que fazer de tudo para salvar o país e a minha família, talkey? Vou recriar o Ministério do Trabalho.

- O senhor prometeu governar com 15 Ministérios; tomou posse com 22, já tem 23 e ainda quer criar mais um?

- Tem ministro no meu governo que não serve pra nada: a Damares não faz nada; o Salles não fazia nada; o Onix Lorenzoni não faz nada; o Marcos Pontes é outro que não faz nada; o Fábio Faria nada faz; o Milton Ribeiro, muito menos...Então, na ‘cuestão’ disso daí, na verdade, são só umas 15 pastas funcionando. Sempre cabe mais um.

- Qual a necessidade de ressuscitar o Ministério do Trabalho, se o povo nem trabalho tem?

- Justo! Vamos criar empregos! Só no Ministério, vamos empregar um ministro e mais uns 30 assessores.

- Só isso? - quis saber o secretário.

- Ah! Divulga também a nomeação do senador Ciro Nogueira para a Casa Civíl.

- O Ciro, presidente!? Ele é líder do Centrão. Amigo do Lula e já chamou o senhor de ‘facista’. O senhor desdenhava do Centrão e agora está se agarrando a ele para sobreviver. O que os senadores da CPI vão achar disso?

- No tocante a isso daí, já é outra ‘cuestão’. O que importa é que o desemprego está acabando e que o PIB, que tinha caído 4% no ano passado, subiu 5% esse ano, então o PIB cresceu 9% esse ano. É um milagre!!

- Presidente, o povo está enfrentando filas para ganhar ossos e o senhor diz que a economia vai bem? E, desculpa, mas o senhor está enganado: como o PIB caiu 4% o ano passado e subiu 5% esse ano, na verdade o aumento foi só de 1% e não de 9%.

- Ou isso! - resmungou o presidente.

- Presidente, o povo tá roendo osso e o senhor está entregando o filé ao Centrão.

- O que você quer? Que eu acabe como a Dilma?

Ediel Ribeiro (RJ)

390 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários