Coluna

O VELHO SAFADO

Rio de Janeiro - Se estivesse vivo, o escritor e poeta Henry Charles Bukowski teria completado 100 anos no último domingo.

Apelidado de “Velho Safado”, Bukowski foi o maior expoente da literatura underground dos Estados Unidos.

Bukowski nasceu em 16 de agosto de 1920, na cidade de Andernach, na Alemanha. Aos dois anos de idade mudou-se para a América onde tornou-se um dos maiores poetas e ficcionistas dos Estados Unidos, considerado o santo padroeiro dos bêbados escritores.  

Dotado de um humor ferino e comparado a Henry Miller e Ernest Hemingway, sua obra é marcadamente autobiográfica.

Bukowski
Arquivo / Divulgação

Com estilo obsceno e coloquial Bukowski escreveu sobre temas como sexo, alcoolismo, prostituição e jogos de azar. A violência de sua linguagem - exposta em seus textos e em seus poemas - no entanto, escondia uma indisfarçável ternura pelos perdedores e excluídos.

O primeiro livro que li dele foi “Hollywood”. O romance que deu origem ao filme “Barfly” me introduziu ao mundo do “velho safado”. 

Entrei chutando a porta. Li quase tudo dele. Suas crônicas, romances e poemas, como este que publico aqui para comemorar os 100 anos do escritor.

 
Se vai tentar
siga em frente.

Senão, nem começe!
Isso pode significar perder namoradas
esposas, família, trabalho...e talvez a cabeça.

Pode significar ficar sem comer por dias,
Pode significar congelar em um parque,
Pode significar cadeia,
Pode significar caçoadas, desolação...

A desolação é o presente
O resto é uma prova de sua paciência,
do quanto realmente quis fazer
E farei, apesar do menosprezo
E será melhor que qualquer coisa que possa imaginar.

Se vai tentar,
Vá em frente.

Não há outro sentimento como este
Ficará sozinho com os Deuses
E as noites serão quentes
Levará a vida com um sorriso perfeito
É a única coisa que vale a pena.


Parabéns, Charles Bukowski!!

Ediel Ribeiro (RJ)

662 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários