14,Dec
Cultura e Entretenimento

Salve-se Quem Puder! Cartuns e Fotos de Duayer

Livro resgata obra do fotógrafo e cartunista do Pasquim e homenageia os 50 anos do jornal

Como parte das comemorações dos 50 anos de fundação do Pasquim, chega às livrarias Salve-se Quem Puder! Cartuns e Fotos de Duayer, editado e organizado pelo jornalista Francisco Ucha com uma seleção dos melhores trabalhos que o fotógrafo e cartunista produziu para O Pasquim. A obra resgata mais de 250 fotos e cartuns memoráveis publicados durante a melhor fase do jornal, no início dos anos 70 e vai até meados dos anos 80.

O prefácio ficou a cargo de Jaguar, um dos fundadores do Pasquim, que juntamente com Henfil, descobriu o talento de Duayer para o desenho e apadrinhou o então fotógrafo do jornal. O texto da orelha é do jornalista e cartunista José Alberto Lovetro (JAL), criador do Prêmio HQMix. Os jornalistas Paulo Chico Paes e Sandro Fortunato, criador do site Memória Viva, também participam do livro.

A obra será lançada em meio às celebrações que acontecem em São Paulo a partir de novembro, como a exposição O Pasquim 50 Anos, no Sesc Ipiranga, aberta ao público a partir do dia 20; o Painel O Humor do Pasquim, que acontecerá no dia 7 de dezembro a partir das 17 horas na CCXP; além do lançamento no site da Biblioteca Nacional da digitalização de toda a coleção do jornal. 

Divulgação

Lançamento no Rio

Não poderia existir um lugar melhor para lançar o livro Salve-se Quem Puder! Cartuns e Fotos de Duayer no Rio de Janeiro do que o Restaurante La Fiorentina, um ícone da cidade e reduto da boemia carioca, lugar de confraternização da classe artística e ponto de encontro da turma do Pasquim. Duayer receberá amigos, leitores e fãs do Pasquim no dia 26 de novembro, terça-feira, para uma deliciosa noite de autógrafos a partir das 19 horas. 

Em São Paulo

O cartunista e fotógrafo irá a São Paulo participar da Virada Nerd, evento que acontece em diversos lugares da cidade entre os dias 30 de novembro e 1º de dezembro. Ele receberá o público na Comix Book Shop a partir das 15 horas de sábado, dia 30, dando autógrafos e apresentando o seu livro numa agradável conversa com os leitores. Quem comprar a obra no local irá ganhar cartões postais com a arte de Duayer e os primeiros 50 receberão também um print exclusivo autografado.

O lançamento oficial em São Paulo acontece no dia 3 de dezembro numa noite de autógrafos na Livraria Martins Fontes Paulista a partir das 18h30.

Nada mais justo e atual do que relembrar esse combativo tablóide meio século depois de sua fundação. A visão de Duayer, que o livro resgata através de suas fotografias e cartuns, mostra uma época heróica do humor, da contestação e da resistência. São fotografias dos bastidores do Pasquim clicadas em 1973 e 1974, mostrando a turma em entrevistas com grandes personalidades da época, além das inusitadas Pasquim-novelas e de fotos que ilustraram capas e páginas históricas.

Apesar de criados nas décadas de 70 e 80, os cartuns são incrivelmente atuais e demonstram que o Brasil pouco mudou nesse tempo.

O livro terá 192 páginas impressas em papel couchê fosco de ótima qualidade que ressaltam a qualidade das fotos e o traço nervoso e firme de Duayer. O formato é de 17x23,7cm e a capa é impressa em cartão com laminação fosca e reserva de Verniz UV. 

O Pasquim

O Pasquim foi o principal órgão da chamada imprensa alternativa surgida no país no final da década de 60 e início da década de 70, e é considerado o jornal que mais influenciou a grande imprensa.

De uma tiragem inicial de 20 mil exemplares, o semanário atingiu a marca de mais de 200 mil exemplares semanais em seu auge, nos anos 70, tornando-se um dos maiores fenômenos do mercado editorial brasileiro da época, passando a ser então o porta-voz da indignação social brasileira, que vivia os seus anos de chumbo.

Lançado em 26 de junho de 1969, apenas seis meses depois de instituído pela ditadura militar o grave Ato Institucional Número Cinco, o jornal O Pasquim procurou ocupar um espaço alternativo dentro da imprensa enclausurada pela censura.

Fundado pelos jornalistas Tarso de Castro e Sérgio Cabral e pelo cartunista Jaguar, o semanário nasceu com um afiado teor crítico e usava o humor irreverente como arma para tratar das questões mais sérias e importantes do Brasil e do mundo. 

Duayer no Pasquim

Aos poucos se integraram à equipe do hebdomadário, colaboradores de peso, como Ziraldo, Millôr Fernandes, Claudius, Fortuna, Henfil, Paulo Francis, Ivan Lessa e tantos outros. Em 1973 foi a vez de Duayer ser contratado como fotógrafo do Pasquim e passou a clicar imagens antológicas de personalidades da época, que ilustraram capas, entrevistas e as famosas "Pasquim-novelas".Logo, o mestre da fotografia também se revelou um cartunista de mão cheia e visão crítica. Não por acaso, Jaguar escreveu no prefácio do livro a melhor definição sobre esse brilhante cartunista e fotógrafo:

"O traço de Duayer tem uma característica difícil de encontrar: é inconfundível, desde o princípio; não parece com nenhum outro. Seu humor, com idéias brilhantes e inventivas, é sombrio; os leitores riem mas seus personagens nunca, a não ser um riso sádico. Parafraseando Augusto Boal, o humor de Duayer poderia ser chamado de humor do oprimido. Tem sempre alguém oprimindo alguém em seus cartuns."

SALVE-SE QUEM PUDER! CARTUNS E FOTOS DE DUAYER

Uma homenagem aos 50 anos do Pasquim

Livro de 192 páginas com cartuns e fotos de Duayer. Textos, histórias de bastidores e um perfil contextualizam o período.

Formato 17x23,7cm

Projeto gráfico, curadoria e edição: Francisco Ucha

Revisão: Marcos Eduardo Massolini

Textos do editor e dos jornalistas Paulo Chico Paes e Sandro Fortunato

Textos especiais de Jaguar e José Alberto Lovetro - JAL

Desenhos, fotos, depoimentos de José Duayer

Edição conjunta WMF Martins Fontes e Ucha Editor

 

Lançamento no Rio de Janeiro e noite de autógrafos

Restaurante La Fiorentina

Dia 26 de novembro, terça-feira, a partir das 19 horas

Av. Atlântica, 458 A – Leme. 21-2543-8395

 

Pré-lançamento em São Paulo na Virada Nerd
Comix Book Shop
Dia 30 de novembro, sábado, a partir das 15 horas

Alameda Jaú, 1998 – Cerqueira César. 11-3088-9116 / 3061-3893

 

Lançamento em São Paulo e noite de autógrafos
Livraria Martins Fontes Paulista

Dia 3 de dezembro, terça-feira, a partir das 18h30

Av. Paulista, 509 – Paraíso. 11-2167-9900

 

Tarde de autógrafos na CCXP

No estande da Comix Book Shop

Dia 7 de dezembro, sábado, a partir das 14 horas

 

Painel na CCXP: O Humor do Pasquim

Dia 7 de dezembro, sábado, a partir das 17 horas

Com as presenças de:
Duayer, cartunista, fotógrafo, publicou no PasquimÚltima HoraStatusRevista do HomemMadPlayboyVisão.

Ricardo Leite, designer, sócio-fundador da Crama Design Estrategico, ilustrador e quadrinista. Fez o projeto gráfico da revista Bundas. Autor de livros sobre design, incluindo Ziraldo em Cartaz, onde analisou centenas de cartazes criados pelo cartunista.

Ricky Goodwin fez parte da turma do Pasquim por 15 anos. É um dos curadores da expo "Pasquim 50 Anos" (Sesc-Ipiranga) e redator do site sobre O Pasquim na Biblioteca Nacional.

Otacílio D’Assunção, editor e cartunista, criador dos famosos Relatórios Ota, principal editor da Mad no Brasil e um dos mais influentes produtores de quadrinhos no Brasil.

Mediação, Francisco Ucha, jornalista, designer gráfico, organizador do livro. Foi desenhista da Revista da Tevê, de O Globo; curador da Exposição Quadrinhos’51 e editor do Jornal da ABI.

Comentários