Coluna

Orlando Dias: Rei do Brega

Tu és a criatura mais linda que os meus olhos já viram/Tu tens a boca mais linda

que a minha boca beijou/São meus os teus lábios/Estes lábios que os meus desejos mataram/São minhas as tuas mãos/Estas mãos que as minhas mãos afagaram/

Sou louco por ti/Eu sofro por ti/Te amo em segredo/Adoro teu porte divino/

Pela mão do destino/A mim tu vieste/Tenho ciúme do sol, do luar, do mar/

Tenho ciúme de tudo/Tenho ciúme até da roupa que tu vestes”.

Orlando Dias, rotulado Rei do Brega, na MPB, tem suas músicas consideradas sem atributo artístico. Como outros artistas bregas. Reprodução

- Athaliba, não fosse a qualidade da agulha da radiola Telefunken, a faixa da música acima “Tenho ciúme de tudo”, no disco de vinil, ficaria esburacada. Isso prá não usar outro adjetivo, aqui. O bolero de Waldir Machado, que explodiu na voz de Orlando Dias, era executado dezenas de vezes por dia. Januária adorava o verso “Estes lábios que os meus desejos mataram”. Cerrava os olhinhos à lembrança saudosa do amor escancarado vivido com o amante Godofredo.

- Provavelmente, Marineth, a agulha do toca-discos (radiola ou vitrola) da Januária era de diamante, que garante bom som de LPs. A radiola é caracterizada por enorme móvel de madeira, com alto-falantes nas laterais, medindo 79cmx159cmx43cm, compreendendo altura, comprimento e profundidade. Era exibida em sala-de-visita de maneira acintosa por famílias cheias de papel-bordado (dinheiro), nos anos 50/60 do século passado. Mas, o que te fez lembrar a Januária?

- Sabe não, Athaliba? Ô, Coitado! Bordão da atriz e comediante Gorete Milagres, a Maria Gorete da Silva Araújo, mineira de Conselheiro Lafaiete. Ela ganhou reconhecimento artístico por seu personagem Filomena Maria de Jesus, a Filó, no programa de TV A praça é nossa. Maria é formada pelo TU - Teatro Universitário da Universidade Federal de Minas Gerais. Participou de vários filmes e é autora do livro infantil Filomena - Minha História, edição de 2013.

- Sem querer te encher o saco, Marineth (ah, como se saco ocê tivesse!), conta logo o que te fez recordar a Januária.

- Athaliba, fica calminho; não se estressa. Tenha paciência. Tudo no seu devido tempo. Assim, teu irmão Luiz Carlos (nome em homenagem a Luiz Carlos Prestes) vai dizer que ocê vive implicando comigo. Ocê já foi por demais tolerante, compressivo. Lembrei-me da Januária devido ao centenário de nascimento do cantor Orlando Dias, neste ano 2023, prestes a se findar.

- Marineth, exerço a tolerância até por conveniência. Mas, no entanto, porém, ultimamente, venho mandando às favas pessoas com verdades absolutas. Conheces Poema em linha reta, de Fernando Pessoa? De cara, diz o seguinte: “Nunca conheci quem tivesse levado porrada/Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo/E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil/Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita/Indesculpavelmente sujo...”. Sabes?

- Não querendo te interromper, mas, já interrompendo, Athaliba, saiba que vou ler Poema em linha reta, o mais breve possível. É oportuno. Tenho algumas conhecidas que aparentam ser perfeitas, com vidas sem falhas. Ignoram o telhado de vidro sobre as cabeças. Arrotam proveitos. Também vou recomendar a leitura a elas. Mas, falando de Orlando Dias, pernambucano, nascido 1º/8 de 1923, ele morreu em 11/8 de 2001, no Rio de Janeiro. É considerado Rei do Brega.

- O que significa música brega, Marineth?

- Diz-se de música sem atributo artístico, Athaliba, que teve início nos anos 40 e 50, e que se firmou nos anos 90. Orlando Dias, nome artístico de José Adauto Michiles, juntamente com os cantores Carlos Alberto e Cauby Peixoto, é considerado precursor do gênero brega. Essa linha de música ganhou maior projeção com Waldick Soriano (“Eu não sou cachorro não”) e Reginaldo Rossi (“Garçom”), além de Sidney Magal (“Sandra Rosa Madalena”), entre outros artistas.

- Marineth, a representante feminina do gênero brega é Gretchen, nome artístico de Maria Odete Brito de Miranda, que ganhou muita grana com “Conga, conga, conga” e “Melô do Piripipi”. E também como atriz pornô em Rainha do bumbum, entre outros filmes eróticos. Ela é mãe de Thammy Brito de Miranda Silva, nascida mulher e que, depois, assumiu ser homem transexual. Ele foi o 9º vereador mais votado de São Paulo, pelo Partido Liberal, PL (mesma legenda de Jair Messias Bolsonaro, o mito pés de barro, homofóbico), nas eleições de 2020.

- Sim, Ataliba. Assim, como sugeriu o poema de Fernando Pessoa, em contrapartida sugiro ocê assistir os filmes pornôs da Gretchen. E prá não deixar os 100 anos do Orlando Dias passar em “brancas nuvens”, colocado prá escanteio na história da MPB, tiro ele da obscuridade brega.

Lenin Novaes

202 Posts

Crônicas do Athaliba

LENIN NOVAES jornalista e produtor cultural. É co-autor do livro Cantando para não enlouquecer, biografia da cantora Elza Soares, com José Louzeiro. Criou e promoveu o Concurso Nacional de Poesia para jornalistas, em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade. É um dos coordenadores do Festival de Choro do Rio, realizado pelo Museu da Imagem e do Som - MIS

Comentários