Coluna

PARABÉNS, MAURÍCIO DE SOUSA!

O criador da Turma da Mônica faz hoje 86 anos.

MAURICIO DE SOUSA
Divulgação - 

Rio - Mauricio de Sousa é, com certeza, o mais famoso cartunista brasileiro. Seus personagens são conhecidos no mundo inteiro.

Criador da ‘Turma da Mônica’, inspirou milhares de cartunistas brasileiros e fez parte da minha e de muitas gerações de crianças, Brasil afora.

Quem nunca quis ser Maurício de Sousa? 

Hoje, Mauricio Araújo de Sousa faz 86 anos. Nascido em Santa Isabel (SP), em 27 de outubro de 1935, é um cartunista, escritor e membro da Academia Paulista de Letras.

Com poucos meses de vida, Mauricio mudou-se de Santa Isabel para a vizinha Mogi das Cruzes, onde começou a desenhar cartazes e ilustrações para rádios e jornais.

Filho de Antônio Mauricio de Sousa e de Petronilha Araújo de Sousa. Maurício viveu num ambiente cercado de arte, pois seu pai, além de barbeiro, era poeta, compositor e pintor, e sua mãe, poetisa. 

Sua casa sempre esteve cheia de livros. Sua mãe queria que o filho se tornasse cantor mirim, mas  a paixão pelo desenho falou mais alto. Quando contou a seu pai que queria viver como desenhista seu pai lhe disse: "Maurício, desenhe de manhã e administre à tarde”. Além de desenhista, virou empresário.

Falar de Maurício de Sousa é falar da história das HQs no Brasil. É, como se diz no interior, chover no molhado. Não vou falar da vida e obra do pai da Mônica, da Magali, do Cebolinha, do Cascão… Todo mundo já conhece.

Vou só contar duas historinhas que acho que pouca gente conhece: Maurício começou como repórter policial. Em um de seus primeiros trabalhos como jornalista, Maurício, foi acusado de  ser comunista, e  foi despedido pelo chefe de redação do jornal ‘Folha de São Paulo’, retornando para Mogi das Cruzes; nesta época, passou a apresentar um catálogo de suas tiras para fornecer aos jornais locais. Em 1962 é contratado pelo jornal carioca ‘Tribuna da Imprensa’, para o qual criou o personagem Piteco e sua turma. A estreia de Piteco no jornal ‘Tribuna da Imprensa’ ocorreu em 25 de abril de 1962.

A outra, aconteceu comigo:

Em 2019, eu e a escritora Sheila Ferreira, moradora de Mogi das Cruzes, tivemos a ideia de fazer uma homenagem ao cartunista pela passagem do seu aniversário de 84 anos. Era o mês de agosto. Faltavam apenas três meses para o aniversário. O prazo era curto, mas achamos que valia a pena tentar homenagear o artista na cidade onde ele passou a infância.

Deu muito trabalho. Falamos com o Maurício, com sua filha Mônica, com o cartunista Jal, com a direção da Maurício de Sousa Produções e com a direção da Panini, editora da Maurício de Sousa. Todos foram super gentis e colaboraram com tudo que precisávamos.

Mas, por causa do prazo curto que tínhamos, não foi possível acertar as datas do Maurício de Sousa com as da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Mogi das Cruzes. E o projeto foi abortado. Ficou para uma outra data.

Mauricio de Sousa nos deu, na época, quase 10 mil gibis e almanaques da Turma da Mônica. Os gibis seriam distribuídos para as crianças que visitassem a exposição de caricaturas do artista, que estava programada para fazer parte das homenagens ao cartunista.

A homenagem não aconteceu, mas os gibis fizeram a alegria das crianças das escolas públicas  mogianas, no Natal de 2020.

Um grande homem, um grande artista com um coração do tamanho de seu talento. Obrigado por tudo, Maurício de Sousa e Feliz Aniversário!!!

mauricio de sousa
Reprodução - 


 

Ediel Ribeiro (RJ)

662 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários