Coluna

A ACADEMIA DO GENERAL

Arte: Nani

Rio de Janeiro - Li, dia desses, com o maior interesse a autobiografia do general Hamilton Mourão, “Até tu, Bolsonaro?” - a ser lançada em breve - e fiquei impressionadíssimo ao saber que o vice-presidente da República já tem 66 anos.

Nem parece. Eu dava 65, no máximo.

O general, ao que tudo indica, está em forma — ou, no mínimo, está empenhado em ficar em forma. Ele se cuida. Com o dinheiro do contribuinte, é certo. Mas, se cuida.

A atividade esportiva preferida do vice - além de queimar o filme do presidente - é cavalgar. Às vezes, também anda de bicicleta pelas ruas de Brasília. Porém, em épocas de pandemia, e como é do grupo de risco, é melhor respeitar ao máximo o confinamento.

Por conta disso, o general Hamilton Mourão decidiu, este ano, renovar a academia do Palácio do Jaburu, residência oficial da vice-presidência.

Houve muitas críticas depois de o general Mourão adquirir, em maio, pela bagatela de R$ 44.000 reais, uma esteira ergométrica para a casa onde ele mora com a mulher Paula Mourão. O modelo escolhido pelo vice-presidente veio com programas pré-configurados de exercício físico, tela touch screen de alta definição, alto-falantes estéreos, internet, TV a cabo e acessos a “cursos interativos”.

Apesar das críticas, a imprensa divulgou, esta semana, que o governo federal adquiriu também uma estação de musculação novíssima.

Segundo está especificado no edital de compra, o custo será de 56.000 reais. Os aparelhos vão substituir os antigos que estão danificados ou obsoletos.

A estação de musculação contará com três torres do tipo “Lat Pulldown” (para exercícios de puxada para costas, com articulação giratória), “Triceps Press” (extensão do tríceps) e “Remadas Baixas” (com polia, cadeira extensora, mesa flexora e banco de supino ajustável)

E não ficou só nisso. Nesta sexta-feira (6/20), no Diário Oficial da União, foi publicado um aviso de licitação para a compra de duas poltronas elétricas para a residência do vice-presidente.

Juntas, as poltronas devem custar R$14.580. Cada poltrona deve sair a R$7.290. Segundo o edital, as poltronas devem ser revestidas em couro natural nos locais de contato com o corpo e couríssimo nas áreas sem contato. Precisa ter inclinação de 30 graus e inclinação para as pernas.

O objetivo da compra, segundo o porta-voz da vice-presidência, é renovar o mobiliário da área interna da residência oficial do Palácio do Jaburu, onde vive Mourão.

De vez em quando, fico achando que devo defender o governo Bolsonaro. Mas, confesso, não é nada fácil.

Afinal, não é justo que um governo eleito empunhando a bandeira da austeridade na economia e nos gastos públicos, prometendo reduzir impostos, cortar gastos, e acabar como o toma-lá-dá-cá dos partidos políticos, gaste tanto dinheiro do contribuinte com aparelhos de ginástica.

No momento em que a palavra impeachment volta a circular com força, é natural que as atenções se voltem para a saúde do vice-presidente Hamilton Mourão, afinal, ele terá que subir a rampa do Palácio do Planalto.

E depois, se houvesse a mais leve suspeita de desperdício de dinheiro do contribuinte, com a academia do Mourão, o governo certamente abriria um inquérito.

Ediel Ribeiro (RJ)

273 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários