21,Oct
Polícia

Recém-nascido é encontrado em mata em Minas Gerais

Suspeita disse que não sabia da gravidez, e bebê segue internado em maternidade

Um bebê recém-nascido foi encontrado num matagal em Manhuaçu, município localizado a 290 quilômetros de Belo Horizonte. A criança tem, aproximadamente, um dia de vida e estava às margens de um córrego na zona rural da cidade. Uma mulher prestou esclarecimentos e foi liberada enquanto o recém-nascido segue internado. O tempo de vida do bebê ainda não pode ser confirmado.
 
De acordo com a polícia, a suposta mãe não sabia que estava grávida. A criança estava no mato de um terreno próximo onde a suspeita mora e foi encontrado por vizinhos que escutaram seu choro. O bebê do sexo masculino apresentava picadas de formigas, alguns ferimentos e um corte nas nádegas que indica ter sido causado por uma mordida de cão.
 
Ao retornar para casa, a mulher ainda chegou a chamar a atenção do marido para um barulho vindo do quintal. O que ela pensava ser o miado de gato era o choro do neném. Na tarde de domingo (25), vizinhos que passavam pela região também ouviram o barulho e procuraram até encontrar o bebê.
 
A suspeita tem 24 anos e disse que foi ao banheiro na noite de sábado com um balde e jogou o conteúdo no quintal. Após fazer isso, seu companheiro a levou para a Unidade de Pronto Atendimento da cidade. A médica que atendeu a mulher confirmou à polícia que a provável mãe apresentava sinais compatíveis com o de uma gestante.
 
Ocorrências de bebês encontrados ou abandonados não são incomuns para os pouco mais de 88 mil habitantes de Manhuaçu. Em outubro do ano passado, uma mulher abandonou o bebê a quem deu a luz dentro de uma caixa de papelão. Ele ficou três dias numa obra abandonada e foi encontrado com fezes, larvas e mosquitos por uma moradora.
 
A mãe afirmou para a polícia que fez o parto sozinha e sofria de depressão. Ela escondeu a gravidez da família por ter sido estuprada.

Comentários