Coluna

ADEUS, CABRON

Reprodução - 

Rio de Janeiro - Como diria Galvão Bueno: Acaboooooooooooooooou!!

Finalmente, chegou ao fim a tenebrosa passagem do tosco Sampaoli e sua trupe pelo Flamengo. 

Espero.

Deu a lógica. A bola pune os incompetentes. O Flamengo não jogou nada. Não vem jogando nada. E a culpa é da dupla de incompetentes, Landim e Marcos Braz.

Mais incompetente que um presidente que bota paraquedista no Ministério da Saúde, os bolsonaristas Landim e Braz botaram Sampaoli para dirigir o Flamengo.

Dorival Júnior pegou o time destroçado das mãos do terrível Paulo Souza e foi campeão da Copa do Brasil e da Libertadores pelo Flamengo. Mas, para o presidente Landim e o canibal Marcos Braz, não servia para dirigir o rubro-negro. O bom, para eles, era o argentino Sampaoli. O carequinha maratonista tinha perdido tudo o que disputou nos últimos anos, mas era o preferido da dupla.

Marcos Braz, ao contratar Sampaoli, disse que o Flamengo ia brigar por tudo este ano. E brigou. Brigou no jogo. Brigou no treino. Brigou no shopping...

Finalmente, Sampaoli implantou o seu ‘jogo posicional’ no Flamengo. De quatro. Não pega ninguém, só toma. Perdemos 7 títulos, em 7 disputados. 100% de aproveitamento.

O argentino no comando do Flamengo, está mais perdido que surdo no bingo. O São Paulo fez hoje com o Flamengo, em sampa, o que todo adolescente da minha época sonhava fazer com a Vera Fischer.

Mas, como dizia o filósofo: há males que vêm para o bem. Se ganha a Copa do Brasil  - mesmo sem jogar bem e, pior, sem merecer - perigava a dupla de incompetentes (digo, dirigentes) manter o carequinha até o final do ano no comando da equipe.

A coisa tá tão feia no Flamengo que, depois de perder a Copa do Brasil para o São Paulo, Bolsonaro ligou pro Landim: “Tu tá dirigindo muito mal isso daê, taokey!”.

Ediel Ribeiro (RJ)

662 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários