Coluna

SEJA HOMEM!

Foto: Kelly Sikkema on Unsplash - 

Dizem que homem não chora. Mas, tem que chorar, e por sua mãe, abraçá-la e chorar de saudade dos paparicos, das proteções, dos casacos só porque o dia nublou. Nada disso diminui, pelo contrário, faz a gente sentir amor de verdade, chore, homem! De saudades. Incomparável, não espere que outra mulher vá repeti-lo, mas estimular a procurar outros amores. Seja homem! E admita que colo de mãe é muito bom.

Se a imagem do pai tem que ser forte, também lhe dê beijos, seja homem! Homem o suficiente para fazer isso.

Quando encontrar uma mulher, e você se desmanchar por ela, por dentro, seja para casar ou namorar, não a dispa com os olhos, seja homem! Mantenha os seus olhos nos olhos dela, na boca, no sorriso, tire a roupa dela, depois, com flores, perfumes e chocolate. E quando a tiver, enfim, sinta seu perfume, jogue as flores sobre os dois e comam o chocolate, juntos.

Seja homem, cara! Lave suas cuecas e meias e não permita que quem você ama faça isso. Se possível, quando levá-las à corda, leve também as calcinhas que ficam no banheiro. E se alguém, algum vizinho reparar em você as colocando para secar, pense lá dentro de você mesmo, seja homem! Vá se f... prá lá!

Tente cozinhar, uma receita da Internet, se não der certo, faça um ovo estrelado e pose de Masterchef. Homem, que é homem, não perde a pose. Varra a casa e diga para si mesmo que está malhando, coisa de homem, que interpreta as coisas ao seu jeito.

Tenha um cachorro de homem: um poodle! Afinal, que besta é você achar que vai agradar alguma delas com um pitbull, com cara de idiota, na coleira!

Se na hora do show a coisa não funcionar, não se desespere, seja homem! Respire fundo, peça um carinho, um abraço, nada de dizer: “Nunca me aconteceu antes!”. Invente qualquer coisa diferente, diga: “Nunca tive uma mulher como você!”. Seja homem! Respire fundo, deixe a coisa vir, o ânimo crescer, pegue a calcinha dela, faça um bonito laço “nele” e mande ver. Dê um toque feminino na relação.

Afinal! Ser homem não é para qualquer um.

Nilson Lattari

310 Posts

Crônicas e Contos

NILSON LATTARI é carioca e atualmente morando em Juiz de Fora (MG). Escritor e blogueiro no site www.nilsonlattari.com.br, vencedor duas vezes do Prêmio UFF de Literatura (2011 e 2014) e Prêmio Darcy Ribeiro (Ribeirão Preto 2014). Finalista em livro de contos no Prêmio SESC de Literatura 2013 e em romance no Prêmio Rio de Literatura 2016. Menções honrosas em crônicas, contos e poesias. Foi operador financeiro, mas lidar com números não é o mesmo que lidar com palavras. "Ambos levam ao infinito, porém, em veículos diferentes. As palavras, no entanto, são as únicas que podem se valer da imaginação para um universo inexato e sem explicação".

Comentários