17,Jan
Cultura e Entretenimento

Espaços culturais de Minas têm opções diversificadas para feriados e férias

Programação conta com exposições, oficinas, espetáculos e atividades para toda a família

Museu Casa Alphonsus de Guimaraens. (Israel Crspim Jr.)

A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) dispõe de várias atrações culturais e alternativas de entretenimento para quem escolheu Minas Gerais para passar o fim de ano e as férias de janeiro. 

O estado, que concentra valioso patrimônio histórico, riqueza gastronômica, natureza exuberante, além de um povo hospitaleiro, promove uma agenda recheada de eventos e atividades lúdicas e culturais que prometem agradar toda a família e diferentes perfis de público.

Na capital, Belo Horizonte, e também nas cidades históricas, repletas de museus, igrejas e centros culturais, Minas conta com mais de 400 espaços abertos aos visitantes, alguns centenários e com muita história para contar. Destaque em BH, o Circuito Liberdade é formado por 16 espaços culturais. Muitas das atividades são gratuitas. Exposições, oficinas, shows, visitas guiadas, troca da guarda, presépios e lapinhas, além da tradicional iluminação de Natal da Praça da Liberdade, fazem parte da programação.

Calendário 
21 de dezembro, às 10h - Na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais, crianças e jovens podem conferir o espetáculo de narração de histórias de Natal “Renascer”. Ele será apresentado neste sábado (21/12) pela contadora de histórias Rosilda Figueiredo, no programa “Hora do Conto e da Leitura Especial de Natal”.

Até 6 de janeiro - A exposição “Não há estagnação – apenas movimentos tempestuosos”, em cartaz no Museu Mineiro, conta com mais de 60 obras, de 58 artistas. Os trabalhos fazem parte do acervo dos sete museus do Estado, sob a guarda e conservação da Diretoria de Museus, e não se encontram em exposições permanentes. 

Até 6 de janeiro - No Centro de Arte Popular (CAP), a mostra do “Presépio Re-nascimento”, de Oceano Cavalcanti, promete surpreender os visitantes. O artista constrói as imagens dos personagens do presépio utilizando como matéria-prima sacos de cimento vazios. O presépio ficará em exibição na vitrine externa e no interior do CAP. 

​De 16 a 25 de janeiro - O CAP oferece oficinas de Oratório com material reciclado (nos dias 16, 23 e 30/1), Estandarte (dia 18/1) e de Estamparia em tecido com carimbo (dia 25/1). Todas são gratuitas e funcionam das 14h às 17h. São 20 vagas em cada, com inscrições prévias pelo telefone (31) 98407-9444. 

Até 16 de fevereiro  - Também no Museu Mineiro, a mostra “Rede Minas 35 anos – Seu lugar, seu mundo” traz instalações interativas, documentos e equipamentos históricos, além de conteúdos selecionados entre as mais de 50 mil horas que fazem parte do acervo produzido pela emissora. 

Até 8 de março - O CAP abriga a exposição “Folia das Cores e do Movimento”. O acervo conta com 30 obras do artista e miniaturista Willi de Carvalho, cuja obra revisita aspectos e costumes da vida rural e das tradições populares mineiras. 

Interior Cultural
Até 22 de dezembro - Em Ouro Preto, o Museu Casa Guignard oferece oficinas de Cartões de Natal. Guignard, artista de suportes variados e materiais diversos, inspira a produção. Vale lembrar que tudo se transformava nas mãos dele, inclusive os cartões enviados para alunos, amigos e amores se tornaram um registro singular de sua personalidade e de sua expressão artística. O Museu Casa Guignard guarda todo este acervo, explorado como fonte de referência para as oficinas. 

Até 5 de janeiro - O Museu Casa Guignard hospeda a exposição “Guignard e Scliar”. O encontro de dois dos maiores artistas plásticos brasileiros está registrado com maestria nas obras que integram a mostra. Ao todo, são 11 desenhos de Carlos Scliar reproduzidos em tamanho natural e impressão fine arts e uma pintura a óleo de Alberto da Veiga Guignard.

Até 6 de janeiro - Este ano, o Circuito de Presépios e Lapinhas, promovido pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), em parceria com os municípios, está imperdível. São mais de 300 presépios que poderão ser visitados até o Dia de Reis. Ao todo, 190 cidades, de todas as regiões mineiras, tiveram presépios residenciais e comunitários cadastrados.  

Até 31 de julho - Quem for a Mariana terá oportunidade de conferir a exposição que comemora os 100 anos da visita de Mário de Andrade ao poeta Alphonsus de Guimaraens. A mostra foi montada, simultaneamente, nas antigas residências dos dois escritores, a Casa Mário de Andrade, em São Paulo (SP), e o Museu Casa Alphonsus de Guimaraens, em Mariana (MG). Ela repercute o famoso encontro, que aconteceu em 10 de julho de 1919 na cidade mineira, por meio de referências em cartas e publicações da época. Também serão promovidas, em horários agendados, interações dos visitantes das duas casas, via internet.

Comentários