Coluna

ADEUS, DIRLEY FERNANDES

“Hoje aprendi, tudo que não ganhei eu não carreguei, não me pesou.”

(Dirley Fernandes)

Divulgação - 

Arraial do Cabo (RJ) - Em pleno carnaval, acordei com a notícia da morte do jovem jornalista e amigo, Dirley Fernandes. Que tristeza!!!

Passei a escrever no jornal O DIA, graças ao Dirley. 

Eu já tinha um tempo de estrada. Já publicava no ‘Jornal do Brasil’, ‘O Folha de Minas’, ‘Jornal do Comércio’, ‘O Expresso’, ‘Última Hora’, ‘Cartoon’, ‘Luta Democrática’ e outros.

Mas meu sonho era publicar no jornal ‘O Dia’. No espaço onde publicavam meus ídolos e amigos Jaguar, Luis Pimentel, Aldir Blanc e outros. Um dia, perguntei ao Pimentel, que já era veterano do diário carioca, quem eu poderia procurar no jornal, para mostrar meus textos: “Procura o Dirley” - disse Pimenta.

Ele era editor do diário carioca quando me levou para o jornal.

Ele pouco me conhecia. Mas, para minha surpresa, conhecia o meu trabalho. E confiou em mim. Foram várias colunas publicadas. Dirley era generoso e carinhoso com os amigos. Adorava escrever, beber e papear.

Dirley Fernandes era (no bom sentido da palavra) um cachaceiro.  Jornalista especializado em cachaça, cultura, história e economia, além de documentarista, escritor e editor do site ‘Devotos da Cachaça’.

Em mais de 20 anos de atividade profissional, passou pelas redações das revistas ‘Caras’, ‘Manchete’, ‘Conhecer’, ‘Seleções’ e ‘História Viva’ e pelos jornais como ‘O Dia’, ‘Extra’, ‘Jornal do Brasil’ e ‘Jornal do Commercio’. 

Editou a coleção de livros História Viva, da editora Ediouro, e é autor de “O que você sabe sobre a África?” (Ed. Nova Fronteira, 2016).

Seu caso com a cachaça tornou-se mais sério a partir de 2007, quando aceitou o desafio de pesquisar, roteirizar e dirigir um documentário sobre a marvada. Daí nasceu ‘Devotos da Cachaça’ (2010), documentário em média-metragem que tem como base a obra do antropólogo e folclorista Câmara Cascudo.

Em 2012, Dirley Fernandes fundou, com um grupo de especialistas que militava de forma desarticulada pela valorização do destilado brasileiro, a Cúpula da Cachaça, responsável por uma série de iniciativas que levaram visibilidade ao setor. 

Foi co-idealizador do Ranking Cúpula da Cachaça, o mais importante do mercado, que envolveu, em 2016, mais de 24 mil pessoas em votação popular, rendeu cerca de 400 matérias em veículos de 18 estados e no exterior e foi chamada de capa no jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Criou o primeiro blog sobre cachaças hospedado num grande jornal (O Dia) e a primeira coluna exclusivamente sobre cachaça numa revista de gastronomia (Gula). 

É editor da Cachaça em Revista, publicação anual da Cúpula da Cachaça, composta de artigos de especialistas no tema.

Siga em paz, amigo!

fonte: site Devotos da Cachaça

Ediel Ribeiro (RJ)

662 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários