Coluna

FÉRIAS PARA O PRESIDENTE

bolsonaro-jet-ski
Reprodução / Redes Sociais - 

Embora o país esteja cheio de problemas para resolver, o presidente sempre encontra tempo para tirar uma ‘folga’. Bolsonaro tem se ausentado tanto de Brasília que até seus próprios aliados e membros do governo federal andam preocupados.

Acredita-se em Brasília que uma das razões para o presidente Bolsonaro tirar tantos dias de descanso é que como ele nunca trabalhou, quando trabalha algumas horas, cansa rápido.

Em menos de três anos e meio de governo , Bolsonaro já deixou Brasilia 15 vezes para curtir 'folgas' e 'feriados' nos litorais paulista, catarinense e baiano. Isso tem atrapalhado a governabilidade do país. Sem falar nos custos. Só as ‘férias’ do presidente, durante a pandemia da Covid-19, custaram aos cofres públicos R$ 2 milhões. As ‘motociatas’ custaram R$ 5 milhões e os gastos com o cartão corporativo já ultrapassaram R$ 38 milhões.

Quando as coisas ficam pretas em Brasília - como agora, com as denúncias dos cachês milionários pagos por prefeituras de cidades pequenas ligadas ao presidente Bolsonaro,com verbas da saúde e educação, a artistas sertanejos, amigos do presidente e de seus filhos -, Bolsonaro sempre tira uns dias de ‘férias’, até a poeira baixar.

Ontem, Jair Bolsonaro chamou o vice-presidente Hamilton Mourão às pressas em seu gabinete, no Palácio do Planalto:

- Mourão, preciso que você assuma o meu lugar, taokey? Vou precisar me ausentar da capital por uns dias.

- Claro, presidente - disse, Mourão - Presumo que o senhor vai para Pernambuco acompanhar de perto a calamidade causada pelas chuvas no Estado.

- Que Pernambuco!? Eu vou para o litoral paulista curtir uma ‘folga’, até essa poeira da 'cuestão' dos sertanejos baixar.

- Mas, presidente, o senhor acabou de tirar ‘folga’ no litoral de Santa Catarina, enquanto a Bahia enfrentava chuvas que deixaram 24 pessoas mortas e milhares de desabrigados. Passeou de jet-sky no Lago Paranoá, em Brasilia, enquanto as pessoas morriam de Covid;  e vai tirar ‘folga’, outra vez, enquanto os pernambucanos estão morrendo? Seus aliados estão preocupados com o tempo que o senhor perde com idas a jogos de futebol, ‘motociatas’, cavalgadas, passeios de lanchas e jet-sky ao invés de estar cuidado dos problemas do país.

- Essa ‘cuestão’ daí é um ‘pobrema’ meu, taokey? O país está em boas mãos. A Economia está nas mãos do Paulo Guedes; a Saúde está sendo cuidada pelo Queiroga e a Educação nas mãos do Godoy...

- Esse é o problema! - ironizou, Mourão. - A insatisfação é compartilhada até pela imprensa, que já está pegando no seu pé. A ‘Folha de São Paulo’ divulgou dados que mostram que na primeira gestão do Lula (PT) o ex-presidente folgou em apenas três ocasiões enquanto o senhor já folgou 15 vezes. Nem a Dilma folgou tanto.

- O que essa imprensa comunista quer, no tocante a isso daí? Que eu me mate de trabalhar, sem tirar folga? - gritou o capitão.

- Bem…

- E sai da frente da TV que vai começar o jogo do Palmeiras.

Ediel Ribeiro (RJ)

509 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários