10,Jul
Cidades

Iluminação de Natal é grande atração das comemorações dos 316 anos de Catas Altas

A inauguração da decoração de Natal de Catas Altas foi uma das grandes atrações das comemorações do aniversário de 316 da cidade. Após vários anos, o centro histórico foi totalmente decorado com luzes e enfeites natalinos.

Desta vez, com um projeto arrojado, todos os casarões (públicos e privados) do estorno da Praça Monsenhor Mendes ficaram iluminados. 

Duas árvores de natal foram montadas no centro histórico. Uma no meio da Praça e outra em frente à prefeitura. Um presépio gigante foi instalado embaixo do Flamboyant e a fachada da Igreja Matriz também foi adornada com luzes.

Para completar, árvores e arbustos naturais da Praça também foram enfeitados.

Com investimento de cerca de 205 mil, a iluminação é uma das grandes atrações do período natalino de Catas Altas e ficará acessa até 15 de janeiro de 2020, das 18 às 5 horas da manhã.

decoração de natal em catas altas
Centro histórico de Catas Altas. (Daniela Almeida/Ascom)

Programação
Além da decoração de Natal, as comemorações do aniversário de Catas Altas contaram ainda com uma programação cultural e religiosa intensa. 

As atividades tiveram início em 27 de novembro, com missas e novenas. 

Nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, foi apresentada a peça teatral “Catas Altas aos Olhos de uma Criança”, encenada por alunos das escolas municipais da cidade.

Entre 29 de novembro e 5 de dezembro, além de novena e barraquinha, todas as noites teve show com Robson Nunes.

No dia 6, Marcos Catarina embalou o público com o tributo a Vander Lee. No dia 7, foi a vez da banda Vida Reluz.

No dia 8, feriado municipal, a programação começou cedo com cerimônia de batismo e consagração das crianças, além de procissão motorizada.

Logo em seguida, foram realizados tradicional almoço na Praça (Tropeiro com arroz e salada mista), show dos irmãos do Cubas, Washington e Valdomiro, bingo e barraquinhas.

No meio da tarde, o público ainda assistiu às apresentações da Orquestra da Apae de Santa Bárbara e do grupo Teatral Cia. Navegantes com os “BLOCONECOS”. Os bonecos gigantes trouxeram os Papais-Noéis de várias partes do mundo.
 
No começo da noite aconteceu a Celebração Solene em homenagem à padroeira Nossa Senhora da Conceição, procissão e a Benção com o Santíssimo Sacramento.

Ainda no dia 8, foi divulgado o resultado do concurso cultural promovido dentro da campanha #VivaCatasAltas que escolheu as duas melhores poesias sobre a cidade. Ícaro Wilson Siqueira e Jefté Lino dos Santos, ambos da escola estadual Alzira Ayres Pereira, foram os vencedores. 

Para fechar a noite, aconteceram ainda a inauguração da decoração natalina com o acendimento das luzes e show com a dupla participante do The Voice Brasil Ramon e Rafael. 

Emancipação
Em 2019, também está sendo comemorado os 24 anos de emancipação do município.

Entre 1839 e 1995, Catas Altas pertenceu à Santa Bárbara. O então distrito foi criado com a denominação de Catas Altas do Mato Dentro, em 1891. Já em 1923, passou a se chamar apenas Catas Altas.

Em 21 de dezembro de 1995, emancipou-se e foi elevada à categoria de município pela lei estadual nº 12030 de 21/12/1995, desmembrado de Santa Bárbara. Em 1996, foi realizada a primeira eleição e, em 1997, teve início o primeiro governo da recém-criada cidade.

História
Tanta história teve início lá no final do século XVII, por volta de 1694, com a descoberta de ricas minas auríferas (mais tardes denominadas de Catas Altas) e a formação do povoado. Mais tarde, o historiador Salomão de Vasconcelos afirmou que quase nada se conhecia a respeito dos verdadeiros descobridores da região onde está localizado o município e sobre a fundação de Catas Altas. Mas, em anotações, atribui-se a Domingos Borges a fundação do arraial em 1703. 

A história de Catas Altas, assim como de diversas cidades mineiras, está relacionada com o ciclo da mineração no século XVIII. O nome “Catas Altas” provém das profundas escavações que se faziam no alto dos morros. A palavra “catas” significa garimpo, escavação mais ou menos profunda, conforme a natureza do terreno para a mineração.

Comentários