01,Jun
Saúde

Vacinação contra sarampo segue até 30 de junho

Quarta fase da campanha tem como público-alvo pessoas de 20 a 49 anos

Foto: Gil Leonardi

Atenta à volta do sarampo ao país, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), sob recomendação do Ministério da Saúde, está em Campanha Nacional de Vacinação Indiscriminada até 30 de junho deste ano. A quarta fase da campanha tem como público-alvo os adultos de 20 a 49 anos de idade.

A vacinação contra o sarampo será realizada independentemente da situação vacinal das pessoas na faixa etária preconizada, ou seja, todos aqueles que se incluem neste público devem se vacinar.

A meta é imunizar cerca de 8.964.626 pessoas em Minas Gerais.

A doença
O vírus do sarampo circula novamente no Brasil desde fevereiro de 2018, depois da doença ter sido considerada erradicada no país. Ela acometeu 29.233 pessoas e levou 30 pessoas a óbito desde então, segundo dados do Ministério da Saúde. Em Minas Gerais, em 2020, já foram confirmados sete casos da doença.

Confira aqui dados do sarampo no estado: https://saude.mg.gov.br/component/gmg/story/12554-boletim-epidemiologico-do-sarampo-24-04-2020

“É importante alertar as pessoas para a vacinação contra o sarampo, visto que a doença é grave e de alta transmissibilidade. A responsabilidade da vacinação deve ser compartilhada entre União, Estado e Município, profissionais de Saúde e toda a população. Para evitar a circulação do sarampo em Minas, é necessário a manutenção de altas e homogêneas coberturas vacinais e para isso é preciso que todos mantenham o cartão de vacina atualizado”, explica a coordenadora estadual do Programa de Imunizações da SES-MG, Josianne Dias Gusmão.

Influenza
Ela lembra que a campanha de vacinação contra o sarampo coincide com a imunização contra a influenza e que os profissionais de Saúde devem estar atentos para aproveitar a oportunidade de sensibilizar o público de 20 a 49 anos, que comparece aos postos para acompanhar grupos prioritários para vacinação contra influenza. "É necessário que todos os setores do serviço de saúde estejam envolvidos e sensibilizados para a identificação e captação do público-alvo para a vacinação contra o sarampo”, explica a coordenadora de imunização.

Cobertura vacinal
Atualmente, a cobertura vacinal no estado para o sarampo, de 1997 a 2020, está em torno de 66,05% para a primeira dose da vacina. Para a segunda dose, a cobertura vacinal para o mesmo período está em torno de 53%.

Comentários