Coluna

BAR SALVE JORGE

Divulgação - 

São Paulo - Na minha ‘Busca pelo Boteco Bacana’ (BBB) - cópia descarada do BIP do Jaguar - fomos, eu e a Sheila, conhecer o Bar Salve Jorge, na Praça Antônio Prado, 33, no centro histórico de São Paulo.

Inaugurado no final de 2006, o bar, cravado no antigo Largo do Rosário, um logradouro histórico, que abrigou no passado a Igreja do Rosário dos Homens Pretos e que hoje mantém em frente ao bar um monumento em homenagem a Zumbi dos Palmares, herói negro, um ícone na luta pela liberdade, igualdade e justiça.

O nome do bar surgiu da ideia dos proprietários de homenagear São Jorge, o santo guerreiro, padroeiro do boteco e todos os Jorges, famosos ou  anônimos. 

Passeando pelos vários ambientes da casa você esbarra com fotos e caricaturas de Jorges famosos como Jorge Amado, Jorge Ben Jor, Jorge Aragão, Jorge Vercilo, Jorge Lafond, Seu Jorge, entre outros. 

Nos degraus que levam ao piso superior, estrelas douradas enfeitam placas com os nomes de Jorge Aragão, George Michael, George Bush, George Lucas e outros. 

O bar é ponto de encontro de artistas, intelectuais e funcionários dos bancos e do comércio que gira no  entorno do centro da cidade. 

A casa tem uma decoração rica em detalhes que conta um pouco da trajetória histórica e artística de São Paulo. Dos lustres, as mesas de madeiras na cor pretas, ao piso parecido com tabuleiro de xadrez, aos móveis antigos e entre cristaleiras, armários, escadas, geladeiras, congeladores, as garrafas penduradas no teto; a escada imitando a calçada da fama de Nova Iorque tudo remete a arte e a cultura da cidade

Nas paredes, história e arte também se misturam, em detalhes enriquecedores, compondo uma atmosfera agradável  que rememora a história artística e cultural da cidade. São  quadros, fotos, cartuns, charges, poesias, frases, livros, discos e instrumentos musicais que nos levam a um passeio pela São Paulo de antigamente.

Nas toalhas de papel das mesas e nas paredes, as caricaturas do ilustrador, cartunista e caricaturista paulistano Leandro Spett, dão ao ambiente uma pincelada de humor.

O artista, que criou as caricaturas dos 'Jorges', desenvolve seu trabalho de estúdio, em várias técnicas como óleo, aquarela, grafite, nanquim, acrílica e digital. Spett colabora com vários meios de comunicação impressa pelo Brasil. iniciou a carreira desenhando em eventos, tendo participado de vários salões de humor pelo mundo. O cartunista também realiza grafites, tanto urbanos como no interior de imóveis. 

Em meio a esse cenário, o aconchegante Bar Salve Jorge se destaca, com sua culinária, sua gastronomia, seus temperos e suas deliciosas opções de comidas e petiscos acompanhado de drinks exclusivos e uma cerveja gelada  que transformam a maior capital do país na “Paulicéia Desvairada”, dos poemas de Mário de Andrade. 

Salve, Jorge!

Ediel Ribeiro (RJ)

662 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários