10,Dec
Esportes

Libertadores Feminina tem novas datas após acordo de paz no Equador

Corinthians, que jogaria sábado, encara time da casa nesta segunda

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou nesta manhã (14), em comunicado oficial, que retomará o calendário da competição, em Quito, no Equador. Algumas partidas foram suspensas por conta dos intensos protestos da população indígena, após decreto do governo que elevou em até 123% o preço dos combustíveis. Na noite de ontem (13), o presidente equatoriano Lenín Moreno fechou acordo com os manifestantes: além de revogar o aumento dos combustíveis, Lenin suspendeu temporariamente o toque de recolher. De acordo com a Conmebol, as medidas anunciadas na noite de ontem dão garantias de segurança para que a Taça Liberadores de Futebol Feminino prossiga.

A competição teve início na última sexta-feira (11), mas devido aos protestos na capital Quito, os jogos de sábado (12) foram suspensos. Foi o caso do confronto Corinthians e Club Ñañas, do próprio Equador, pelo grupo C. O jogo foi remarcado para hoje (14), no estádio Olímpico de Atahualpa, às 19h (horário de Brasília),  

Equador: comissão trabalha com novaproposta de restaurar a paz 

No domingo (13), a Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol (FIFpro) enviou uma carta à Conmebol pedindo a suspensão da Libertadores. De acordo com a FIFpro, vários atletas, receosos com a falta de segurança,  procuraram a entidade.  A FIFPro ainda não se manifestou após a Conmebol anunciar a continuidade da competição.

Com a remarcação dos jogos de sábado (11), a Conmebol precisou adiar as partidas originalmente previstas para esta segunda-feiran(14).  Entre elas, estava o embate entre Ferroviária e Estudiantes de Caracas, da Venezuela, pela segunda rodada do Grupo B. A nova tabela ainda não foi divulgada.

Antes de a competição iniciar, as equipes participantes já vinham tendo problemas por conta da onda de protestos. O Corinthians, por exemplo, precisou trocar de hotel por outro mais afastado do centro de Quito, e também teve um treino de campo cancelado por falta de segurança.

Confira a nota da Conmebol

"Por meio da presente, nos dirigimos a vocês e por seu intermédio dos clubes participantes do evento em referência, com o fim de informá-los que a Conmebol decidiu prosseguir com a Libertadores Feminina – Equador 2019.

A Conmebol Libertadores Feminina é o torneio mais importante de clubes sul-americanos, teve uma preparação de mais de 5 meses e envolve mais de 600 pessoas entre jogadoras, árbitras, e equipes de trabalho.

A Conmebol, o Comitê Organizador e a Federação Equatoriana de Futebol estiveram trabalhando de maneira coordenada com as autoridades locais nos últimos dias com o objetivo de garantir a segurança das equipes e dar continuidade ao torneio, garantindo a segurança dos participantes. Da mesma forma, durante esses dias, a comunicação com as Associações Membro e clubes tem sido constante.

Levando em consideração a reunião entre o governo equatoriano e representantes dos manifestantes que terminou em uma acordo que poderá garantir o fornecimento de serviços básicos e da segurança adequada a esse tipo de evento, a Conmebol decidiu continuar com a realização do torneio. No dia 14 de outubro, serão realizados os jogos originalmente agendados para od ia 12 de outubro, e a versão ajustada da tabela será enviada em breve".

Ferroviária estreia com goleada

Primeiro time brasileiro a entrar em campo pela Libertadores, a Ferroviária goleou o Mundo Futuro, da Bolívia, por 10 a 1, no estádio Olímpico de Atahualpa.  A atacante Nathane, com cinco gols, foi o destaque da partida que abriu o Grupo B. Rafa Mineira (2), Rosana, Luana e Aline Milene também balançaram as redes pelo time paulista — Emilie Doerksen descontou para as bolivianas. Pela mesma chave, o Deportivo Cuenca, do Equador, fez 3 a 1 no Estudiantes da Caracas, próximo rival das Guerreiras Grenás.

Pelo Grupo A, o atual campeão Atlético Huila, da Colômbia, estreou superando o Peñarol, do Uruguai, por 2 a 1. Já o Colo-Colo, do Chile, ganhador da Libertadores em 2012, largou com derrota: 3 a 2 para as paraguaias do Cerro Porteño.

jogadoras do ferroviária comemoram gol
Nathane, à direita, fez cinco gols na partida (Foto: Tiago Pavini/ Ferroviária)

 

Comentários