11/10/2018 12h14

Deputado Márcio Santiago (PR) perde o mandato

Deliberação da Mesa da Assembleia se baseia em decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Compartilhe

Em Reunião Ordinária de Plenário, nesta quarta-feira (10), a Mesa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais declarou a perda de mandato do deputado Márcio José Machado de Oliveira, que utiliza o nome parlamentar de Missionário Márcio Santiago (PR).

A Deliberação da Mesa 2.683/18, que traz a decisão, cita ofício encaminhado ao Legislativo pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG). Nele há cópia do acórdão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que cassou o mandato do parlamentar em agosto deste ano.

A Mesa considerou ainda que a defesa apresentada pelo deputado não trouxe elementos que pudessem afastar a prevalência da decisão da Justiça Eleitoral.

Marcio Santiago perdeu o mandato na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (Foto: Pollyanna Maliniak/ALMG)
Marcio Santiago perdeu o mandato na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (Foto: Pollyanna Maliniak/ALMG)

 

Márcio Santiago foi punido por abuso de poder econômico, político e de autoridade, por participar de evento religioso realizado em Belo Horizonte às vésperas da eleição de 2014. Na ocasião, o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, apóstolo Valdemiro Santiago, fez pedido explícito de voto aos fiéis para os candidatos que participavam do evento. Márcio Santiago foi eleito pelo PTB com o apoio da Igreja Mundial do Poder de Deus.

O evento religioso que aconteceu em 2014, onde fizeram propaganda do candidato, só gerou efeito de cassação no final do mandato, que termina em 31 dezembro.

A Deliberação da Mesa será publicada nesta quinta-feira (11) no Diário do Legislativo. A partir daí, começa o prazo de dois dias úteis para a convocação de suplente. O primeiro deles, Marques Abreu, já informou oficialmente à Assembleia que não deseja assumir a vaga. Será chamado, então, o próximo da fila, Cláudio do Mundo Novo. Ele é administrador, nasceu em Belo Horizonte e tem 50 anos.

É permitida a reprodução desde que citada a fonte e não alterado o texto.

Comente esta notícia

SE VOCÊ NÃO TEM FACEBOOK, UTLIZE O FORMULÁRIO ABAIXO PARA COMENTAR.

Nenhum comentário até o momento.

Leia também