Coluna

WALT WHITMAN, O POETA DOS VERSOS LIVRES

Walt Whitman é considerado um dos mais importantes poetas de sua época (Foto: Divulgação)

Rio - O poeta Walt Whitman faria 202 anos agora em 2021.

Entre os poetas seminais, Walt Whitman é o meu preferido. O poeta americano é considerado um dos mais importantes de sua época, nasceu no dia 31 de maio de 1819 e é também uma das maiores referências para toda a literatura do século XIX e século XX.

Seus principais ecos estão em parte da literatura marginal e, principalmente no caso dos Estados Unidos, na poesia da geração beat.

Admirado por poetas como Fernando Pessoa e Paulo Leminski, Whitman foi um poeta, ensaísta e jornalista estadunidense, considerado por muitos como o “pai do verso livre”.

Segundo sua farta biografia, Withman nasceu em Groselhis, no município de Huntington, no estado de Nova Iorque, filho de Walter Whitman Senior (1789–1855) e de Louisa Van Velsor Whitman (1795–1873). Pelo lado paterno, Whitman descende de ingleses e pelo lado materno de holandeses.

Com apenas 4 anos, sua família mudou-se para o Brooklyn. Em 1835 trabalhou como impressor em Nova Iorque. Deu aulas e de 1838 a 1839 editou o semanário ‘Long Islander’, em Huntington.

Entre 1842-1844 editou um jornal diário, ‘Aurora’, e o ‘Evening Tatler’. Escreveu para o ‘Long Island Star’, tornando-se em seguida editor do ‘Daily Eagle', de Brooklyn, lugar que ocupou de 1846 a 1848.

Editou o ‘Freeman’, do Brooklyn, entre 1848-1849 e no ano seguinte montou uma tipografia e uma papelaria.

No início de Julho de 1855 publicou a primeira edição de "Leaves of Grass", impressa na Rome Brothers de Brooklyn e cujos custos Whitman bancou do próprio bolso. Os versos deste livro eram livres, longos e brancos, imitando os ritmos da fala. A primeira edição da obra mais importante da sua carreira, não mencionava o nome do autor, e continha apenas 12 poemas e um prefácio.

A obra poética de Whitman centra-se na colectânea "Leaves of Grass", dado que ao longo da sua vida o escritor se dedicou a rever e completar aquele livro, que teve oito edições durante a vida do poeta.

Entre 1863-1864 trabalhou para o Exército em Washington, DC, servindo entretanto como voluntário em hospitais militares. Regressou a Brooklyn doente e com marcas de envelhecimento prematuro causadas pela experiência da guerra civil.

Em Janeiro de 1873, Whitman sofreu uma paralisia parcial. Pouco depois morre sua mãe e o escritor deixou Washington para se fixar em Camden, New Jersey, com o irmão George.

Os últimos anos de vida de Whitman foram marcados pela pobreza, atenuada apenas pela ajuda de amigos e admiradores americanos e europeus.

Profundamente identificado com os ideais democráticos da nação americana, Whitman não deixou de celebrar o futuro da América.

Ficou ainda mais conhecido mundialmente a partir das citações inseridas no enredo do filme ‘Sociedade dos Poetas Mortos’.

Na série ‘No Fim do Mundo’, alguns poemas de “Leaves of Grass” são lidos na rádio local, originando uma disputa entre o locutor e o proprietário da rádio a propósito das supostas inclinações sexuais de Whitman e da conotação sexual da obra.

Walt Whitman morreu em Camden, New Jersey no dia 26 de março de 1892.

Ediel Ribeiro (RJ)

352 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários