Sheila Santos

6 Posts

Coluna Preta

Sheila Santos é Mulher cis, preta, LGBTQIA+, paulistana, amante de samba e dos morros montanhosos de Minas Gerais. É Socióloga, Historiadora, Mestra em História e Doutoranda em História, e por tudo isso, acredita que contar histórias é uma forma de adiar o fim do mundo. Atua como Professora e como agitadora cultural em Diamantina (MG), é idealizadora do Fanzine “A voz (des)viada do Vale do Jequitinhonha” e do livro oriundo de sua dissertação de Mestrado, intitulado:"Quem não eco, nem sabe que já deixou de existir - A experiência contracolonialista do Quilombo Carrapatos da Tabatinga".

Coluna

NECROPOLÍTICA

Arte: Laerte Quarta-feira, 05 de Maio de 2021, eu deito em minha cama para dormir ao som de grilos que serenamente anunciam o encerrar de um dia em terras mineiras.  Quinta-feira, 06 de Maio de 2021, eu acordo em um cenário diferente.  Cenário de Guerra, Carros blindados. Helicópteros s...

Coluna

"Eu, Parda ou Negra?"

CENA 1: Domingo de sol, churrasco no sítio para comemorar os 30 anos do melhor amigo, cerveja gelada, pagode ao vivo e piscina com água morna. - Opa, olha quem chegou, a branca mais negra do Brasil. - Epaaa, que história é essa aí, novim? eu sou negra, pô. - Negra nada, cê tá é roubando...

Coluna

Será que o banzo acaba?

No mês mais letal da pandemia do Coronavírus, a saúde mental de boa parte da população negra brasileira também se deteriorou. Além de termos que lidar com a violação diária de direitos humanos, onde a pobreza, a desnutrição, o stress, a violência e a ausência de sanitização fazem de nós a população...

Coluna

Livres para amar? 

Crédito: iStock Com a pandemia e a ausência do bar, do terreiro e das Escolas de Samba, tive que encontrar outros espaços de invenção de saber. Passei a ir ao supermercado todos os dias, bem na hora em que sai a primeira fornada de pão, mais pra ouvir a prosa mansa que se desenrola nas filas,...

Coluna

Nunca é tarde pra voltar a imaginar o futuro.

Eu sou bastante grata às professoras e professores que mediaram o conhecimento para eu me tornar Historiadora. Mas, são os espaços alternativos de saber como o bar, o terreiro, a Escola de Samba e as Escolas públicas onde trabalhei que me formaram Humana. A história que venho compartilhar com você h...

Coluna

Apesar de termos feito tudo, tudo, tudo o que fizemos...

Certa vez, quando o conceito de Representatividade ainda nem fazia sucesso nestas terras, fui cumprir com o ritual matutino de todos os sábados: me levei para tomar uma cerveja antes do almoço, pra ficar pensando melhor. Na mesa ao lado da minha, duas mulheres negras conversavam em um tom de voz har...