11/09/2018 16h41

Fernando Haddad recebe de Lula a missão de levar o PT ao segundo turno

Ex-prefeito de São Paulo tem apenas três semanas para correr o país e se apresentar aos eleitores como defensor do projeto de Lula

Compartilhe

Depois de a justiça eleitoral impedir a candidatura do ex-presidente Lula, que liderava as pesquisas de intenções de voto, o Partido dos Trabalhadores (PT) confirmou na tarde de hoje (11) o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como seu candidato à Presidência da República. Haddad assume a cabeça de chapa no lugar do ex-presidente Lula, com a tarefa de levar o partido ao segundo turno e ocupar o espaço nas pesquisas que até então era do ex-presidente. Para isso precisa agora provar que é o herdeiro de Lula e defensor do mesmo projeto de governo que o ex-presidente tinha para o país. A troca ocorre no último dia do prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o partido indique o substituto de Lula, cuja inelegibilidade foi declarada em 1º de setembro.

A escolha do ex-ministro do governo Lula e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, aconteceu em uma reunião da Executiva Nacional do PT, em Curitiba, onde foi lida uma carta do ex-presidente Lula indicando Haddad como seu substituto. A vice-presidência na chapa petista será ocupada pela jovem Manuela D'Ávila, do PCdoB, partido aliado do PT e defensor do mesmo projeto.

O ex-presidente Lula ergue a mão do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad durante ato em favor de Lula na Praça da República em São Paulo (Arquivo/Heitor Feitosa/VEJA.com)
O ex-presidente Lula ergue a mão do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad durante ato em favor de Lula na Praça da República em São Paulo (Arquivo/Heitor Feitosa/VEJA.com)

 

Agora, Haddad e Manuela D’Ávila terão a missão de levar ao eleitor brasileiro a mesma mensagem que levaria o ex-presidente Lula e conquistar a confiança dos milhares de “lulistas” que idolatram o ex-presidente. Fernando Haddad subiu de 4% para 9% na última pesquisa Datafolha publicada ontem, antes de ser confirmado na cabeça de chapa. Agora ele terá que se esforçar muito nesses dias para melhorar a sua posição na próxima pesquisa e mostrar força diante de seus adversários.

A decisão colocou fim na batalha jurídica que o PT travava para manter Lula como candidato a presidente. Os advogados do petista embasavam para o pedido a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU que pedia ao Brasil garantia dos direitos políticos de Lula até o trânsito em julgado de sua sentença.

Agora Fernando Haddad tem apenas três semanas para correr o Brasil e tentar provar aos brasileiros que é o porta-voz dos ideais defendidos pelo ex-presidente, e que por isso merece deles a confiança que depositam em Lula.

É permitida a reprodução desde que citada a fonte e não alterado o texto.

Comente esta notícia

SE VOCÊ NÃO TEM FACEBOOK, UTLIZE O FORMULÁRIO ABAIXO PARA COMENTAR.

Nenhum comentário até o momento.

Leia também