11/04/2018 15h38

Zuckerberg: relações entre anúncios e conversas

Dono do Facebook foi questionado se a empresa podia ouvir conversas pelo smartphone para direcionar publicidades aos usuários

Compartilhe

Por R7

Mark Zuckerberg nega que o Facebook escute a conversas de seus usuários (Foto: Reuters)
Mark Zuckerberg nega que o Facebook escute a conversas de seus usuários (Foto: Reuters)

Durante seu depoimento aos congressistas, nesta terça-feira (11), o dono do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que são "coincidências" as relações entre anúncios e conversas próximas de um smartphone.

O autor do questionamento foi o congressista republicano Larry Buchson que citou até casos pessoais com exemplo. Disse que assuntos debatidos com sua família em casa foram usados para direcionar propagandas em seu perfil.
 
"O Facebook não coleta nenhuma informação verbal pelo microfone do celular. O único momento em que a plataforma tem acesso ao microfone é durante a gravação de um vídeo", explicou Zuckerberg.
 
Bucshon insistiu dizendo "Se o Facebook não está escutando nossas conversas, alguém está".
 
O criador da rede social respondeu: "São coincidências. Provavelmente vocês conversaram sobre um determinado assunto e em seguida fizeram pesquisas na internet".
 
A publicidades baseadas em conversas é um assunto que intriga muitos usuários que já perceberam essa relação, mas não entendem como funciona.
 
Por diversas vezes, o fundador da rede social afirmou que a empresa não vende dados dos seus usuários para terceiros. A relação com anunciantes seria baseada apenas em "mostrar os anúncios para as pessoas certas".

É permitida a reprodução desde que citada a fonte e não alterado o texto.

Comente esta notícia

SE VOCÊ NÃO TEM FACEBOOK, UTLIZE O FORMULÁRIO ABAIXO PARA COMENTAR.

Nenhum comentário até o momento.

Leia também