08/03/2018 16h47

Catas Altas discute inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho e no esporte em workshop

Compartilhe

Durante a apresentação, Oliveira, que é cadeirante, fez algumas atividades envolvendo os participantes para demonstrar que o deficiente é capaz de fazer diversas atividades (Foto: Marilane Batista/Ascom)
Durante a apresentação, Eustáquio Oliveira, que é cadeirante, fez algumas atividades envolvendo os participantes para demonstrar que o deficiente é capaz de fazer diversas atividades (Foto: Marilane Batista/Ascom)

A inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho e no esporte foi o tema central do workshop promovido pela Prefeitura de Catas Altas no último dia 2 de março no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Vista Alegre.

Na ocasião, os participantes puderam discutir um pouco sobre o assunto nas duas palestras realizadas. Uma delas foi apresentada pelo Coordenador Especial de Apoio e Assistência à Pessoa com Deficiência da Secretaria Estadual de Direito Humanos, Participação Social e Cidadania de Minas Gerais, Eustáquio José de Oliveira.

Durante a apresentação, Oliveira, que é cadeirante, fez algumas atividades envolvendo os participantes para demonstrar que o deficiente é capaz de fazer diversas atividades. Além disso, enfatizou aimportância da família na sua reintegração à sociedade. “A pessoa com deficiência tem capacidade produtiva, mas ela precisa de apoio e incentivo dos familiares para superar suas limitações”, destacou.

Ainda segundo Eustáquio, geralmente, os parentes têm medo de perder o benefício concedido ao deficiente pelo estado e por isso, muitas vezes, não permitem que o mesmo trabalhe com carteira assinada. “Isso prejudica o seu desenvolvimento”, enfatiza.

O palestrante fez ainda uma observação para o fato de que o benefício é suspenso durante o período em que o deficiente estiver trabalhando. Em caso de perda do emprego, o beneficiário deve procurar o INSS para voltar a recebê-lo.

A segunda palestra foi focada na experiência do paratleta na modalidade adestramento paraequestre, Luiz Felipe Menin. Na ocasião, Menin relembrou sua história de superação e abordou a questão da motivação no esporte e na vida para a melhoria da qualidade de vida do deficiente.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, Elaine Adriana Rodrigues de Paula, oworkshop teve como objetivo principal conscientizar a sociedade sobre a importância da inclusão social das pessoas com deficiência no mercado de trabalho e no esporte, superando os estigmas e preconceitos que ainda existem.

É permitida a reprodução desde que citada a fonte e não alterado o texto.

Comente esta notícia

SE VOCÊ NÃO TEM FACEBOOK, UTLIZE O FORMULÁRIO ABAIXO PARA COMENTAR.

Nenhum comentário até o momento.

Leia também