20/04/2017 08h51

Atlético-MG volta a jogar mal e perde para o Libertad em Assunção

Compartilhe

Por Gazeta Esportiva

Atlético-MG perdeu a primeira na Libertadores (Foto: Norberto Duarte/AFP)
Atlético-MG perdeu a primeira na Libertadores (Foto: Norberto Duarte/AFP)

Mais uma vez sem animar, o Atlético-mg perdeu, desta vez para o Libertad, por 1 a 0, em duelo válido pela terceira rodada da fase de grupos da Copa Libertadores, na noite desta quarta-feira, em Assunção. O revés deixa o clube preto e branco ainda na liderança da chave 6, por causa dos critérios de desempate, com quatro pontos. O clube paraguaio alcança o Galo com a mesma pontuação.

O Galo jogou mal. A equipe de Roger Machado não conseguiu trocar passes, parte pelas condições péssimas do gramado, mas também por falta de vontade dentro da partida. Por outro lado, os donos da casa tiveram gana para buscar o resultado, conseguiram envolver o Atlético e passaram por poucos sustos. Vale destacar que o estádio não dava condições básicas de jogo.

O Atlético-MG volta a campo no próximo fim de semana, contra a URT, na tarde de domingo, pelas semifinais do Campeonato Mineiro. Na ida, empate por 1 a 1. Agora, os alvinegros jogam por nova igualdade, pela melhor campanha na primeira fase. Quem vencer, avança.

Primeiro tempo

Os mineiros erraram bastante no primeiro tempo. A equipe alvinegra tentou trocar passes, mas encontrava problemas e perdia a bola com facilidade. Isso dava mais oportunidades para o Libertad fazer seu jogo.

Além disso, devido a condição do gramado e a falta de posse de bola, o Galo tinha a tendência de se cansar mais. Enquanto isso, a rouca voz do técnico Roger Machado era ouvida chamando a atenção de seus atletas. Os principais pedidos: melhor troca de passes e tranquilidade.

Aos 26, o Libertad conseguiu abrir o placar. A equipe da casa chegou trocando passes. Lucena recebeu dentro da área, livre de marcação. Ele não colocou no canto, a bola foi quase no meio, mas o goleiro Giovanni aceitou o fraco chute e a redonda balançou a rede.

Segundo tempo

Na etapa complementar, o Galo seguiu sendo aquele time apático, fraco e sem alma dentro de campo. Sem conseguir trocar passes, via o Libertad fazer seu jogo, em momentos com a marcação distante.

Para conseguir mudar alguma coisa, o técnico Roger Machado mandou para o gramado Rafael Moura. A tentativa era ter dois jogadores fortes no ataque, sobretudo, por causa das graves condições do gramado.

Isso, no entanto, não funcionou. Para piorar, Fred precisou deixar o jogo por problemas físicos, acabando com a estratégia do treinador atleticano.

É permitida a reprodução desde que citada a fonte e não alterado o texto.

Comente esta galeria

Nenhum comentário até o momento.

Leia também